É possível dizer algo novo numa campanha?

No correr de uma campanha eleitoral, o primeiro debate entre os candidatos é um momento decisivo. É como se ali o jogo começasse para valer. Pois bem, no último dia 13, a webtv do jornal Diário do Nordeste promoveu o encontro inaugural dos aspirantes ao Governo de Fortaleza. Estavam todos reunidos. Todos os 10 candidatos. O que se viu, porém, foi um simples ensaio. Um déja vu. Por enquanto, não há nada de novo sendo dito.

A grande maioria dos candidatos briga ingenuamente pelo posto de salvador da nossa saúde. Pelo debate rasteiro colocado até agora, a saúde parece ter sido escolhida como nosso principal problema. Será mesmo? O fato é que Heitor Férrer (PDT) e Roberto Cláudio se apresentam como médicos, enquanto Elmano de Freitas (PT), Marcos Cals (PSDB) e Moroni Torgan (DEM) festejam terem médicos como candidatos a vice.

Como segunda “prioridade”, fala-se, de forma oportunista, em educação. Na mira dos nove candidatos de oposição, o escolhido da prefeita Luizanne Lins, Elmano de Freitas, ex-secretário de Educação município. Além das críticas e números negativos apontados por indicadores recentes, poucas propostas despontam. Na sequência, fala-se também de forma atabalhoada em “mobilidade urbana”. Os assuntos, por enquanto, são jogados apenas. Poucas propostas são delineadas com propriedade. E olha que a maioria dos candidatos remete seu discurso a um suposto “programa de governo”!

Do que vi e ouvi, um ponto, em especial, me chamou atenção. Tanto Roberto Cláudio como Renato Roseno (Psol), rapidamente, falaram em criatividade. Embora não tenha perspectiva de se tornar uma vedete de campanha, como a sustentabilidade em alguma hora vai ser, pontuar seja lá qual for a ideia de criatividade é algo muito bem vindo. Aliás, é crucial, para uma cidade como Fortaleza. Uma cidade cheia de novos e velhos dilemas e pouquíssimas novidades em se tratando de estratégias de enfrentamento.

Magela Lima

magela@opovo.com.br

Editor executivo do Núcleo de Cultura e Entretenimento do O POVO