Professor: piso nacional

edilmar.noroesAvaliar o impacto do piso nacional dos professores e seu reajuste anual sobre as contas dos cofres estaduais e municipais, eis uma das questões objeto de discussão na II Reunião Ordinária do Conselho de Secretários de Educação, em Palmas, Goiás. Com base em estudo do Consed, o pagamento da atualização de 22% do valor do piso nacional de professores e a ampliação da hora atividade para 33% da jornada de trabalho docente custam R$ 8,3 bilhões para as secretarias estaduais de educação. Pela posição assumida pelo Consed não deixa de ser preocupante para os professores que lutam por essas suas conquistas.

Em 2 pontos

Embora dizendo ser a favor do piso nacional dos professores, valorização profissional e a garantia de qualidade do ensino brasileiro, o Conselho de Secretários de Educação faz uma ponderação, dizendo ser necessário definir efetivas ações que se fazem necessárias para que a lei possa ser aplicada. É também oportuno destacar que o Consed, neste encontro em Goiás, tratou sobre o Plano Nacional de Leitura, que poderá subsidiar estados e municípios cujos projetos serão apresentados aos secretários//// 2- Sobre as obras do projeto Cidade Maravilha, o deputado Antonio Carlos ressaltou serem “moradias construídas para a população mais sofrida, ao lado de combater o déficit habitacional”.

Diário do Nordeste – Edilmar Norões 13/07/2012