Saúde, educação e críticas à Prefeitura em debate na web

Críticas à Prefeitura de Fortaleza e foco na saúde e na educação foram a tônica do debate entre os 10 candidatos a prefeito, realizado ontem, pela Internet. O programa foi exibido pela TV DN.

Moroni Torgan (DEM), Valdeci Cunha (PRTB) e Heitor Férrer (PDT) atacaram os problemas na área de saúde no início do debate, criticando a falta de médicos, remédios e infraestrutura.

André Ramos (PPL) falou da necessidade de melhorias no transporte público, na educação e nas condições de trabalho. O candidato do PSTU, Francisco Gonzaga, ressaltou que sua candidatura representa os interesses dos trabalhadores.

Elmano de Freitas (PT) atrelou sua imagem ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e, em resposta às várias críticas à educação, disse que resolver os problemas do setor “não é tão simples como alguns candidatos estão querendo apresentar”.

O candidato do Psol, Renato Roseno, também criticou a atual gestão e ressaltou o caráter colaborativo de sua campanha, feita, segundo ele, com a contribuição dos internautas.

A atuação da Guarda Municipal foi um dos temas abordados pelos candidatos Roberto Cláudio (PSB) e Inácio Arruda (PCdoB). Cláudio prometeu integração da Guarda com a Polícia Militar, assim como Inácio, que disse ser favorável ao uso de armas pela Guarda em bairros mais violentos.

Falando sobre mobilidade, Marcos Cals (PSDB) defendeu os corredores exclusivos para ônibus e explicou a ideia de colocar, em cada terminal de ônibus, um “shopping de serviços” ao cidadão.

Marcos Robério

O Povo