Servidores do Estado aprenderão a controlar gastos

Governo programou 43 seminários para orientar os servidores estaduais a gerir melhor suas finanças pessoais

Uma das propostas da pauta de reivindicações dos servidores estaduais, aprovada pela Secretaria do Planejamento e Gestão do Estado (Seplag), é a realização de um Programa de Orientação Financeira. O objetivo é capacitar o servidor para organizar suas próprias finanças.

Eduardo Diogo, titular da Seplag, explica que o programa será dividido em 43 seminários, que ocorrerão do próximo dia 23 até 21 de agosto, contemplando todos os 66 órgãos da administração pública estadual.

Os órgãos serão agrupados de acordo com sua distribuição espacial. A exceção será a Secretaria da Educação do Estado, por ser a pasta com o maior número de servidores, que terá um seminário exclusivo. “Os seminários serão a primeira etapa do Programa de Orientação Financeira. No dia 16, teremos uma parada das concessões de empréstimo consignado para a tomada de consciência. A paralisação será de, no máximo, 45 dias”, afirma Diogo.

Depois desta etapa, entre agosto e dezembro, a Seplag planeja uma turma por mês para o curso de Finanças Pessoais, que irá envolver temas como equilíbrio do orçamento, despesas pessoais e planejamento financeiro.

Para os servidores (ativos e inativos) que não puderem comparecer aos cursos e seminários, a partir do dia 8 de outubro terá início um curso à distância, sem limite de vagas. Nos presenciais, o limite é de 40 vagas por turma.

O Programa de Orientação Financeira foi um dos temas conversados entre a Seplag e representantes dos servidores, na tarde da última terça-feira, 10. Também foi definida uma mudança na forma de concessão dos empréstimos consignados, que agora não terão a intermediação de empresas. O servidor poderá recorrer diretamente aos bancos para solicitar os recursos.

Não se chegou a um acordo em relação a um tema polêmico, a criação de uma previdência complementar, que inclua o pagamento de coparticipação para os servidores para ter acesso a atendimento médico. (Rebecca Fontes – rebeccafontes@opovo.com.br)

Por quê

ENTENDA A NOTÍCIA

O governo do Estado negocia com os servidores mudanças no sistema de previdência estadual, para reduzir custos. A capacitação sobre educação financeira faz parte dessa estratégia de convencimento da categoria.

O Povo