Prefeita Luizianne Lins apresenta guia de assistência à saúde para servidores

A coletiva acontece hoje (11), a partir das 15h, no Paço Municipal.

A prefeita Luizianne Lins apresenta hoje (11), a partir das 15h, no Paço Municipal, o Manual de Orientação Municipal ao Servidor. A publicação, feita pelo Instituto de Previdência do Município (IPM), é um guia dos serviços de assistência à saúde oferecidos pela Prefeitura de Fortaleza aos usuários do IPM Saúde. O guia foi enviado, via Correios, para a casa de todos os servidores que utilizam o programa de assistência à saúde.
O Manual de Orientação ao Servidor reúne instituições e profissionais de saúde vinculados ao IPM após o último credenciamento público. A organização é feita por ordem alfabética e por especialidade médica, facilitando o acesso do usuário do IPM aos prestadores de atendimento.
Anteriormente, essa consulta somente podia ser feita pelo site do Instituto e os usuários demandavam constantemente um material impresso. A demanda, inclusive, estava entre os principais motivos de procura da Ouvidoria do IPM. “Dentre o nosso público, tem muitas pessoas que não acessam a internet, têm dificuldade em consultar essas informações somente no ambiente virtual. Por isso, a decisão de fazermos a publicação”, explica o superintendente Mário Mamede.
O Manual tem como base o credenciamento realizado no ano passado com validade de dois anos, prorrogáveis por outros dois. Nesse período, é possível que haja pequenas alterações na rede credenciada, mas a maior parte dos prestadores credenciados se mantém até o fim da validade dos contratos.
IPM Saúde
O IPM Saúde é o programa de atenção à saúde do Instituto de Previdência do Município. Com ele, os servidores contribuem com um percentual de 2% dos vencimentos. A Prefeitura de Fortaleza contribui com outros 4%. O IPM Saúde oferece atendimento em diversas especialidades médicas, incluindo exames laboratoriais e de imagem, serviço odontológico e internação hospitalar. Atualmente, 33 mil servidores, entre ativos e aposentados, utilizam o programa, esse número somado ao de dependentes chega a 57 mil pessoas.
PMF