Senador critica modelo de educação que não reprova estudantes

O senador Jayme Campos (DEM-MT) criticou em plenário, nesta quarta-feira (26), o modelo educacional de “aprovação automática” dos alunos que, segundo ele, é adotado pelo governo federal.

O parlamentar citou matéria divulgada na imprensa na qual a mãe de um estudante de uma escola pública estadual mato-grossense pediu que a direção reprovasse o filho. O menino, de dez anos, já é aluno do quinto ano do ensino fundamental, apesar de não saber ler ou escrever.

O senador afirmou que a falha não é do quadro de professores ou da estrutura da escola, mas do sistema pedagógico que exige do aluno apenas frequentar 75% das aulas para garantir a aprovação. Para Jayme Campos, a política de não reprovação deve ser substituída imediatamente.

— As escolas estaduais deveriam se submeter a uma reformulação urgente do modelo implantado. E retomar de forma racional o sistema de reprovação conforme os critérios objetivos de desempenho aplicados ao aluno — disse Jayme Campos.

(Agência Senado)