Tecnologia a favor da educação nas escolas

Nem mesmo o apelo à arte ou até mesmo ao humor, durante solo em frente ao quadro branco, torna a competição com os gadgets (dispositivos eletrônicos portáteis) menos desonesta. Dinamizar a aula é com certeza um dos grandes desafios do professor.
Contudo, algumas ferramentas têm ajudado o docente a prender a atenção dos adolescentes, naqueles “tortuosos” – para alguns – minutos dedicados à disciplina com menor afinidade.
A possibilidade de inovar as aulas foi o que fez a bióloga Paula Romenya não abandonar a docência, que abraçou desde 2006. “Dou aula desde que saí da faculdade. Se não fosse toda tecnologia que vem avançando, já teria desistido, porque não gosto do quadro branco. Na escola tentava levar sempre um complemento, o meu notebook, datashow, fazia esforço, porque sabia que como aluna não iria gostar de assistir a todo tempo uma aula em que professor passa 40 minutos escrevendo e 10 explicando”, disse.
Adotar ferramentas que facilitem o aprendizado e de quebra, ainda prendam atenção do aluno faz, para a bióloga, diferença no resultado. Uma dessas tecnologias que vêm sendo exploradas por professores e por cerca de 35 mil alunos em todo o Estado do Amazonas são os livros aplicativos com recursos 3D, da editora digital Evobooks, que foi adotado pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc).
“A tecnologia vem para ajudar na interação social, na educação e nossos alunos estão on-line 24 horas no Facebook, Whatsapp e temos que andar junto com eles seguindo a tecnologia. Se não, ficamos para trás”, apontou.
A ferramenta foi testada pelo Centro de Mídias da secretaria em maio e passou a ser usada em larga escala a partir de junho nas disciplinas biologia, física, química e geografia. Há também planos de estender a tecnologia para as aulas das demais disciplinas das ciências exatas.
A ferramenta confeccionada pela Evobook é um software de aprendizagem em que o aluno pode acompanhar tudo em 3D, a mesma tecnologia usada nos games. “A finalidade dele é dar mais dinamismo à aula, porque tem vários recursos visuais. As imagens são em 3D e o professor tem manipulação total do objeto. Quem ganha são os alunos, e a aula fica bem enriquecida”, afirmou o gerente de soluções tecnológicas da Seduc, Reinier Alex de Oliveira.
De acordo com o gerente, até o fim do ano, os alunos terão oportunidade de assistir as aulas por meio de tablets. “A Seduc vai entregar tablets aos professore e 50 mil pra os alunos do 3º ano. Os tablets virão com vários recursos, inclusive o Evobook”, apontou.
FONTE: www.emtempo.com.br