Governo planeja plataforma digital para acesso de conteúdo educacional

Garantir acesso imediato a conteúdos educacionais nacionais por estudantes, professores e público em geral, por meio de um serviço eletrônico que integra diferentes sistemas operacionais, como Linux, Windows MS, iOS Apple e Android. Essa é a principal finalidade para a criação da Plataforma Educacional Brasileira (PEB) que está sendo desenvolvida pelos ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e da Educação (MEC).

A plataforma educacional brasileira poderá oferecer, ainda, uma lista de funções e interfaces com outros serviços educacionais do MEC, além de facilitar o acesso de equipamentos tão distintos quanto smartphones, tablets, laptops ou computadores.

A ideia foi apresentada durante o seminário Arquitetura de Referência para Dispositivos Digitais, realizado na semana passada, em São Paulo. O lançamento do projeto da plataforma pelos ministérios atraiu representantes dos maiores fabricantes de softwares, hardwares e soluções em educação.

“O foco desta parceria entre o MCTI e o MEC é concentrar esforços na construção de um ambiente de educação onde serão disponibilizados os elementos para tornar o processo de aprendizagem mais eficiente”, afirmou o secretário de Política de Informática do MCTI, Virgilio Almeida. Ele acrescenta que a nova plataforma deverá ampliar e universalizar o acesso à informação a estudantes, professores e a todos os cidadãos brasileiros, por meio de uma camada de software simples e leve.

Com informações da Agência MEC