Falta professor para dar aula no feriado de São José

Escola Lenira Jurema de Magalhães, no Monte Castelo, só três das cinco turmas do período da manhã tiveram aulas, Na escola José de Alencar – Unidade II, no bairro Jardim Iracema, tinha um bom quadro de professores e alunos – FOTO: MAURI MELO

Poucos alunos em sala, menos professores ainda nas escolas. O segundo dia do ano letivo da rede municipal de ensino de Fortaleza foi em dia de feriado de São José e, diferente do garantiu a Prefeitura de Fortaleza, teve aluno sem aula. O POVO visitou, na manhã de ontem, quatro escolas e, em três delas, a maioria das turmas não estava formada por falta de adesão de educadores ao calendário extra.

Na Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental (EMEIF) Lenira Jurema de Magalhães, no bairro Monte Castelo, só três das cinco turmas do período da manhã estavam tendo aula. O total era de 10 alunos nessas turmas, dos 329 matriculados na escola.“Considerado até positiva a frequência no feriado, porque ontem também a quantidade de alunos na escola atingiu só 60% do total. Começo de ano é assim”, justifica a diretora da escola, Maria Gorete de Oliveira.

Dos 329 alunos, incluem-se também os da Educação Infantil cujas aulas só começam hoje, 20, em toda a rede de ensino. A maioria dos alunos, porém, é do Ensino Fundamental. “Só cinco professores das 16 turmas da escola aderiram ao calendário extra. Mas acredito que esse quadro vá mudar”, afirma a professora Luciana Caetano.

Na EMEIF São Raimundo, no bairro Rodolfo Teófilo, apenas uma turma, de nove alunos, estava tendo aulas. “Vamos ter uma turma de manhã e duas à tarde. As demais não têm aula porque não tem professor. Mas s frequência dos alunos até tem sido boa”, avalia a coordenadora pedagógica Verônica Amaral. A escola, que tem turmas da Educação Infantil ao 5º ano do Ensino Fundamental, tem 500 alunos matriculados este ano.

Já na EMEIF Professora Antonieta Cals, no bairro São João do Tauape, tinha turma com alunos do 7º, 8º e 9º anos todos juntos. “Só temos um professor para todo mundo hoje de manhã. Só no turno da tarde todos aderiram ao calendário”, relata a coordenadora pedagógica Rosângela Gomes. Ela acredita, no entanto, que essa é uma situação inicial. “Muitos professores ainda não conseguiram entrar no sistema e aderir”, explica.

Lá, os alunos reclamavam da falta de professor. “A gente veio estudar, mas só tem uma professora lá dando aula de higiene pessoal e respeito ao próximo”, diz a estudante Victória Nádia de Paiva, 12.

Boa adesão

Das quatro escolas visitadas pelo O POVO, apenas a EMEIF José de Alencar – Unidade II, no bairro Jardim Iracema, tinha um bom quadro de professores e alunos. “O quadro docente compreendeu a necessidade de fazer funcionar o calendário para regularizar as datas. Também temos conversado com os pais para que tragam os alunos. Nos próximos feriados e sábados, vamos ter mais alunos nas salas, com certeza”, vislumbra a coordenadora pedagógica Kátya Viana.

ENTENDA A NOTÍCIA

A Prefeitura de Fortaleza decidiu aumentar de 800 para 1.000 horas de aula o calendário da rede municipal de ensino, em 2013, mas diminuindo, em dois meses, o ano letivo. Para isso, devem haver aulas em feriados.

Serviço

Confira calendário letivo de 2013

Site: http://www.sme.fortaleza.ce.gov.br/educacao/files/2013/calendario2013-2014.pdf