Censo 2011 mostra avanço do ensino técnico no país

Por Alessandra Moura Bizoni – alessandra.bizoni@folhadirigida.com.br

Os dados do Censo Escolar 2011 confirmam da trajetória de expansão da educação profissional no país. O registro de alunos, que em 2007 era de 780.162, atingiu, em 2011, o patamar de 1.250.900 matrículas. Trata-se de um crescimento de 60% no período — comportamento atribuído às políticas e ações do MEC, no sentido do fomento ao fortalecimento à expansão e à melhoria da qualidade da educação profissional no país.

Segundo o órgão, um dos destaques foi justamente a expansão da rede federal, com aumento de 15% em um ano. Nos últimos nove anos, a rede federal mais que dobrou a oferta de matrícula de educação profissional, com um crescimento de 143%. O Censo Escolar 2011 revela que a participação da rede pública já representa 53,5% das matrículas.

Na rede privada, o curso de Enfermagem é o mais procurado, com 22% de participação. Na rede pública, o destaque é para Informática, com 13% do total. Nas escolas federais destacam-se, ainda, Agropecuária e Informática, escolhidos por 13% e 12% dos alunos, respectivamente.

O Censo Escolar 2011 revelou, também, que nos 194.932 estabelecimentos de educação básica do Brasil estão matriculados 50.972.619 alunos, sendo 43.053.942 (84,5%) em escolas públicas e 7.918.677 (15,5%) em escolas da rede privada.

As redes municipais são responsáveis por quase metade das matrículas (45,7%), o equivalente a 23.312.980 alunos, seguidas pelas redes estaduais, que atendem a 38,2% do total: 19.483.910 alunos. A rede federal, com 257.052 matrículas, participa com 0,5% do total de estudantes.

Anexos

Título Data Tipo

14/03/2013 PDF

 

Folha Dirigida