RC é muita promessa e pouca produção

Para o ex-secretário de Educação, Elmano de Freitas, que disputou e perdeu as eleições municipais, em 2012, já está no tempo do novo prefeito de Fortaleza [Roberto Cláudio, PSB] deixar de reclamar da administração passada e passar a produzir o que prometeu na campanha.  Segundo ele, Roberto Cláudio é, até agora, “muita promessa e pouca produção física”.

De acordo com o petista, não é mais momento de olhar para o que a antiga gestão fez ou deixou de realizar, mas olhar para frente, para que se enxerguem novos desafios que existem em Fortaleza, por ser a quinta Capital do País.

“O prefeito Roberto Cláudio já entendeu que as coisas são mais complexas do que a simplicidade que ele apresentava na campanha, com promessas que não são fáceis de pôr em execução”, afirmou, enfatizando que “Fortaleza é uma cidade complexa e que, por isso, existe muito trabalho para fazer avançar”.
Apesar das divergências políticas, Elmano, declarou que deseja ao novo gestor “acertos da nova administração, porque a cidade precisa crescer muito mais ainda”.

BARRIGA CHEIA
Sobre as declarações de Roberto Cláudio, em que afirmou que Fortaleza herdou uma dívida calculada em R$ 400 milhões e de que a ex-prefeita Luizianne Lins, não tinha compromissos com prazos, Elmano de Freitas declarou que RC reclama de barriga cheia.  “O senhor Roberto Cláudio reclama de barriga cheia, porque tem dinheiro para investir e pegou muitas obras em andamento da administração passada, com os respectivos recursos garantidos, com o trabalho apenas de tratar das liberações”, defende.

Elmano afirma que o atual prefeito está sendo “injusto” em reclamar da gestão petista, porque tem condições muito melhores do que os demais prefeitos de Capitais. Como exemplo, Elmano destaca a reforma do Estádio Presidente Vargas como uma obra muito importante do governo passado, porque está abrigando os times cearenses nas disputas e que vai servir para treinamento dos times das Copas das Confederações e do Mundo.  (Com a colaboração de Tarcísio Colares)

O Estado CE