Estudantes do ensino fundamental evoluem, mas nível cai no médio

Menos alunos se formam com conhecimento ideal em matemática

FÁBIO TAKAHASHIDE SÃO PAULO

Etapa problemática da educação básica, o ensino médio teve uma leve piora de qualidade entre 2009 e 2011 em matemática. Estudantes mais novos mantiveram processo de melhoria nas notas.

As conclusões são da ONG Todos pela Educação, que reúne empresários, educadores e gestores da área.

Segundo o estudo, que leva em conta os microdados da Prova Brasil, a proporção de alunos no 3º ano do ensino médio que atingiu os conhecimentos esperados caiu de 11% a 10%, em matemática. Em português, o percentual permaneceu em 29%.

A evolução das notas considera estudantes da rede pública e da privada. Nenhum Estado bateu as metas traçadas pela ONG. O último ano do ensino médio teve o pior desempenho na avaliação.

Os alunos do 5º ano do ensino fundamental seguem processo de melhoria. A proporção de alunos com conhecimento satisfatório em matemática foi de 33% para 36%.

Doutora em matemática pela USP, Katia Stocco Smole diz que o problema da disciplina começa na metade do ensino fundamental, quando fica mais complexa. “Se o aluno não tem o apoio adequado, acumula dificuldades.”

Para a diretora-executiva do Todos pela Educação, Priscila Cruz, falta para a matemática projeto estruturante de governos estaduais (ensino médio público) e do Ministério da Educação (MEC). Ela diz ainda ser necessária a adoção do currículo nacional. “Preciso saber o que o aluno deve aprender. Do contrário, como formar os professores?”

O presidente do Inep (instituto ligado ao MEC), Luiz Claudio Costa, afirma que a pasta já trabalha com os secretários de Educação o desenho de um pacto para melhorar o ensino médio.

Folha de S. Paulo