Vereadora defende medida da Educação

A vice-líder do governo na Câmara Municipal, vereadora Cláudia Gomes (PTC) subiu à tribuna, ontem, para defender a atitude da Secretaria de Educação de Fortaleza em regularizar o calendário escolar. O tema vem gerando muitos debates na Casa, e os deputados da oposição já se colocaram contrários à medida de antecipar o fim do ano letivo de 2012. Na última terça-feira, 26, base e oposição debateram o assunto no plenário da Casa.

Na opinião da vereadora, o que a atual gestão está fazendo é reorganizando a educação do Município que, há sete anos, diz ela, sofre uma desorganização em seu calendário, devido as greves ocorridas nos oito anos da ex-prefeita Luizianne Lins. “A tentativa do secretário Ivo Gomes é regularizar o calendário escolar, definindo o início e término das aulas”, disse.

Justificou

Cláudia Gomes explicou que para compensar a antecipação do término do ano letivo de 2012, em 2013 as crianças terão um acréscimo na quantidade de horas/aula. Se a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) recomenda um total de 800 horas/aulas, ela informa que no próximo ano, o calendário escolar dos alunos da rede municipal terá entre 1.100 a 1.200 horas/aula. “Todas as medidas são para garantir que a criança tenha formação completa até o final do ensino”, pontuou.

Para ela, o secretário quer garantir a normalização do calendário escolar, mas sem perda de conteúdo, alegando que os vereadores da oposição não levam em consideração isso, adiantando que há sete anos essa problemática, da desorganização do calendário escolar persiste.

Diário do Nordeste