Serviço público é a melhor forma de ficar rico no Brasil, segundo The New York Times

Ser funcionário público é uma boa forma de enriquecer no Brasil, de acordo com reportagem publicada pelo Jornal The New York Times. Após o clima econômico desfavorável instalado em outros países, osestrageiros vem considerando o funcionarismo público brasileiro “um cobiçado baluarte de privilégios”. As informações são da Revista Exame

Segundo a reportagem, os funcionários públicos brasileiros são privilegiados por receberem bons salários e benefícios, enquanto os servidores da Europa e dos Estados Unidos estão sofrendo com a redução dos salários e demissões. O Jornal americano listou uma série de bons exemplos de empregos públicos no Brasil que recebem salários consideráveis, como por exemplo o de juiz, que ganham mais do que os de Nova York.

Segundo o site Congresso in Foco, mais de dois mil servidores ganham mais que ministros do Supremo Tribunal Federal, que recebem R$ 28.059,29 mensais, que deveria ser o teto do funcionarismo público.

O The New York Times afirma também que ao mesmo tempo em que a economia brasileira começa a estagnar, crescem as insatisfações das demais classes que se sentem inferiorizadas em relação a benefícios e salários, como por exemplo, os professores e os policiais, que recebem uma quantia bem inferior ao que os altos funcionários públicos ganham.

Ainda segundo a reportagem, apesar do funcionarismo público ser invejado por muitos e garantir muitos benefícios, alguns setores importantes, como educação e tratamento de esgoto ainda “permanecem lastimáveis”, enquanto o governo do Brasil “financia confortavelmente a si próprio”, critica o jornal.

Confira alguns exemplos citados pelo jornal como cargos que recebem salários acima do teto:

– Funcionário de um tribunal em Brasília recebeu 445 mil reais(US$ 226 mil) em um ano. É mais do que um ministro do STF.

– Engenheiro do DER- SP recebe US$ 263 mil (R$ 518 mil) por ano. Mais do que a presidente Dilma Rousseff.

– Quase 170 funcionários do Tribunal de Contas de SP recebem salários mensais de pelo menos 23 mil reais. Mais do que o prefeito da cidade, Fernando Haddad.

 

Redação O POVO Online