Cid destaca educação profissional

Mercado de trabalho requer maiores investimentos na educação profissional, avalia o governador

O Ceará, que já vivencia o desenvolvimento, aponta para um crescimento econômico e tecnológico ainda maior nos próximos anos, ressaltou, ontem, o governador Cid Gomes, ao participar da abertura do 1º Simpósio de Educação Profissional. O País e o Ceará, defendeu, precisam investir cada vez mais na formação profissional.


O governador afirmou que teme que o Estado não tenha profissionais suficientes para ocupar os postos de trabalho que surgirão Foto: Melquíades Júnior

Cid Gomes confessou que o deixa apreensivo a possibilidade de que o Estado não venha a ter profissionais suficientes para ocupar os postos de trabalho que surgirão deste processo de desenvolvimento. “Fico apavorado com a ideia que poderemos ter de importar gente de fora por falta de pessoas preparadas aqui para esse novo mercado de trabalho”, reiterou.

O Ceará tem crescido em patamares consideráveis e empreendimentos que serão instalados no Estado – como a siderúrgica e a refinaria, ou mesmo o polo petroquímico – indicam uma maior necessidade mão-de-obra qualificada, alertou. Por isso, o governo está buscando tornar mais atraente o ensino médio, oferecendo especial atenção aos cursos profissionalizantes, salientou Cid Gomes.

Segundo informou o governador, atualmente, existem no Ceará 88 escolas de educação profissional, que contam com 51 opções diferentes de cursos.

No fim deste ano, passará para 95 o número dessas escolas e, até o término de 2014, para 140, mas todos os municípios serão contemplados, uma vez que aqueles com população inferior a dez mil habitantes se unirão e formarão consórcios para oferecer aos seus jovens esse tipo de ensino. A secretária de Educação do Estado, Izolda Cela, considerou que, além de oferecerem aos alunos a oportunidade de emprego, essas escolas trabalham com a filosofia de “os jovens são os construtores da paz”.

Iniciado na tarde de ontem, no Edifício José Euclides Ferreira Gomes, onde funciona a Universidade do Parlamento, o 1º Simpósio de Educação Profissional prossegue até amanhã, numa iniciativa do governo do Estado com o Ministério da Educação (MEC).

A programação de ontem incluiu a entrega de comendas às instituições que mais contribuem com a empregabilidade dos alunos das escolas profissionalizantes. Receberam homenagens, na rede pública de saúde, o Hospital Waldemar de Alcântara, Secretaria de Saúde de Fortaleza, Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Estado, Sebrae, Departamento de Agricultura e Agronomia, Departamento de Estradas e Rodagens e Instituto do Câncer do Ceará.

Também receberam comendas a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas, Fecomércio, Coelce, Sistema Sincopeças, Embrapa-Sobral, Petrobras, Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece); as câmaras setoriais do Camarão, Flores Fruticultura e de Tilápia; e a Armtec – Tecnologia em Robótica.

Escolas

88 é o total de escolas de educação profissional hoje no Ceará, que conta com 51 opções diferentes de cursos. No fim do ano, subirá para 95 o número dessas escolas

MOZARLY ALMEIDA
REPÓRTER

Diário do Nordeste