Deputado pede mais incentivo à educação

O deputado Professor Teodoro (PSD) defendeu, durante pronunciamento na Assembleia Legislativa, ontem, a aprovação de 10% do PIB do País para a Educação nos próximos dez anos e a liberação de 100% dos royalties do petróleo para a área. Ele disse que irá realizar uma audiência pública para debater o tema com a sociedade civil e políticos interessados no assunto.

Segundo informou, a Educação tem melhorado nos últimos quinze anos no País, mas a falta de maiores recursos por parte do Governo Federal tem impedido que o avanço seja maior. Para o deputado, o ano já inicia com duas propostas relevantes no Congresso Nacional: uma que se refere a vinculação de 10% do PIB para a área nos próximos dez anos e a destinação de 100% dos royalties para a educação.“Isso é uma batalha nossa aqui nessa Casa. Essa é uma bandeira para que o Governo Federal se conscientize porque ele investe pouco em Educação. Tem que se investir os 10% do PIB, porque só assim o Brasil vai acompanhar os países desenvolvidos e até mesmo da América Latina. Ele lembrou ainda que o Plano Nacional da Educação (PNE) demorou dois anos para ser aprovado na Câmara, depois que isso já havia sido feito pelos senadores.

Financiamento

Para ele, as duas propostas se complementam, por isso é importante garantir o financiamento em Educação. “Na época em que era ministro da Educação, Fernando Haddad disse que somente 33% das metas foram alcançadas pelo Governo. Por isso, é necessário que prefeitos,  vereadores, deputados e senadores lutem pelos 10% para a Educação”, salientou.

Outra bandeira defendida pelo parlamentar em seu pronunciamento é a escola em tempo integral, que já está sendo discutido na Capital e foi uma das propostas de campanha do prefeito Roberto Cláudio.

Professor Teodoro lembrou também a situação do Brasil quanto à leitura, ressaltando que os brasileiros ainda não têm esse hábito. O deputado realizará uma audiência pública para se discutir a proposta de repasse de 100% dos royalties do petróleo para a Educação. “Eu espero que a gente possa fazer com que o dinheiro chegue e seja gasto somente na Educação”, afirmou o parlamentar.

Diário do Nordeste