Câmara aprova MP de incentivo à alfabetização

A Câmara aprovou a Medida Provisória 586, do chamado Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, com incentivos para a alfabetização das crianças nas escolas públicas até os oito anos de idade.

Entre os incentivos previstos no projeto estão a oferta de cursos de capacitação para professores, o pagamento de bolsas de valor ainda a ser definido para os docentes que participarem de atividades didáticas e a distribuição de prêmios em dinheiro para escolas e professores que fizerem avanços na área.

A medida provisória prevê a realização de um exame nacional ao final da terceira série do ensino fundamental para avaliar o desempenho dos alunos.
Durante a votação, os deputados aprovaram uma emenda fixando dez anos de prazo para o alcance da meta de alfabetização na idade certa. A data limite é 31 de dezembro de 2022. O texto original não previa nenhum prazo.

Votação no Senado

A medida provisória segue agora para votação no Senado. Partidos de oposição tentaram alterar a idade de alfabetização, mas o governo conseguiu maioria para derrotar a proposta. A emenda do deputado Izalci (PSDB-DF) previa que a partir de 2017 a alfabetização seria até os seis anos de idade, ao final do primeiro ano do ensino fundamental.

Pelo texto da proposta, o governo federal destinará recursos aos Estados e aos municípios por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), para investir na formação continuada de professores alfabetizadores dos três primeiros anos do ensino fundamental.

Para isso, o governo deve liberar em torno de R$ 2,5 bilhões até 2014. Neste ano, a proposta é aplicar R$ 1,1 bilhão no programa.

Estadão Conteúdo