Ivo garante o novo calendário

Secretário conversa com os vereadores aliados e informa sobre as providências para o ano letivo de 2013

Os vereadores da base aliada ao Governo de Roberto Cláudio estiveram reunidos, durante toda a manhã de ontem, com o secretário de Educação de Fortaleza, Ivo Gomes. De acordo com o líder do Governo na Câmara Municipal de Fortaleza, vereador Evaldo Lima (PCdoB), Ivo Gomes apresentou as principais questões discutidas em sua pasta e pediu o apoio dos parlamentares municipais, alegando que a educação em Fortaleza vinha sofrendo uma crise financeira e de gestão.

Ivo Gomes confirma para os vereadores o início das aulas de 2013 em março, e o fim do ano letivo de 2012 na próxima quinta-feira FOTO: KELLY FREITASO secretário reafirmou o novo calendário escolar, tanto para o encerramento do ano letivo de 2012, quanto para o início das atividades escolares deste ano, com uma hora a mais de aula para compensar as que não foram dadas no ano passado, em razão das greves dos professores municipais.

O encontro ocorreu no Marina Park Hotel. Teve início, conforme Evaldo Lima, às 9 horas e só terminou por volta das 14 horas. Durante o encontro, um dos pontos debatidos foi o calendário escolar. A antecipação do fim do ano letivo de 2012, de 29 abril para 28 fevereiro, já está definida. A decisão terá reflexo no calendário escolar de 2013, que terá uma ampliação de 25% da carga horária. As aulas de 2013, informou, serão iniciadas no dia 18 de março, com término em 10 de janeiro, garantida as férias de julho.

Identificação

A alteração, segundo Evaldo Lima, conforme explicou o secretário, é para garantir que em 2014, pela primeira vez em sete anos, as aulas sejam iniciadas no primeiro dia útil de fevereiro, assim como ocorre nas escolas particulares e do Estado. Outra medida anunciada pelo secretário, pontuou, é a identificação dos alunos do 3º ao 5º ano que não sabem ler e escrever.

Para os alunos do 6º ao 9º ano está prevista a adoção de três horas de atividades pedagógicas, através do programa do Governo Federal, Mais Educação. Segundo Evaldo Lima, em 2013, ao invés das 800 horas aulas, determinadas pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, os alunos terão entre mil e 1100 horas aula. “A proposta é avançar gradativamente para o ensino integral no Município”. Ivo Gomes também repassou aos vereadores, conforme Evaldo Lima, que todas as escolas da Prefeitura receberam a visita de engenheiros nos últimos dias, quando foram detectados alguns problemas estruturais em três escolas, como problemas elétricos, fossa estourada e cobertas comprometidas. De acordo com o líder governista, a Prefeitura já providenciou os reparos para começar o ano letivo 2013 sem nenhum problema de ordem estrutural.

Matriculados

Também foi informado aos vereadores sobre a situação das creches e da garantia de todo o material escolar para os 18 mil alunos matriculados na pré-escola. Segundo Evaldo Lima, o encontro contou com 32 vereadores da base aliada.

O vereador Paulo Diógenes (PSD), que participou do encontro, disse que serviu para os vereadores conhecerem os projetos para a área da educação e a situação da Secretaria. Sobre o calendário escolar, ele deixou claro que a alteração tem o seu apoio, pois entende que não haverá prejuízo aos alunos. Os vereadores do PT, já se manifestaram contrários à proposta. Guilherme Sampaio (PT) é contra à mudança, alegando que pode haver perda de conteúdo.

O vereador Márcio Cruz (PR) esteve presente ao encontro e, segundo ele, um dos pontos debatidos foi o veto enviado à Câmara Municipal pelo Executivo, ao Projeto de Lei de autoria da ex-prefeita Luizianne Lins, que dispõe sobre a criação dos Conselhos Escolares de Fortaleza. De acordo com o republicano, o secretário explicou os motivos para o veto ter sido enviado e pediu o apoio dos vereadores para que a matéria seja aprovada na Casa.

Diário do Nordeste