Guilherme Sampaio questiona redução do ano escolar no Município

Vereador do PT defende manutenção das horas previstas – Foto: Genilson de Lima

O vereador Guilherme Sampaio (PT), utilizando a tribuna da Câmara de Fortaleza nesta quinta-feira, 7, posicionou-se contrário à proposta apresentada pelo secretário de Educação, Ivo Gomes, na readequação do calendário escolar. Segundo o parlamentar, o chefe da pasta propôs uma redução de dois meses do ano letivo nas escolas da rede municipal.

Em defesa da carga horária prevista na Lei de Diretrizes e Bases da Educação em 800h/aula e 200 dias letivos, Guilherme Sampaio criticou o modelo que a gestão de Roberto Cláudio quer adotar na regularização do calendário escolar. “A gestão acha que pra atingir o objetivo de regularizar a situação tem o direito de retirar dois meses de aula das crianças de fortaleza”, apontou o petista, frisando as lutas históricas da educação.

“Não permitam que esta violência seja praticada aos alunos da rede pública. Câmara Municipal não se omita”, apelou o vereador Guilherme Sampaio. O parlamentar pediu o apoio de instituições que lutam pelos direitos do cidadão contra a redução, citando dentre as entidades, o Ministério Público e os Conselhos Tutelares.

O vereador João Alfredo (PSOL), propôs a realização de audiência pública sobre a temática, que conta na pauta da sessão ordinária desta quinta-feira. O debate, como colocou o parlamentar, discutirá ainda as mudanças em geral na educação da Capital.

CMFor