Ausência de Cid deixa o plenário esvaziado

Todos os anos, quando é o governador que vai ao Legislativo ler a sua mensagem de início do ano, a Casa fica cheia

Muitos deputados não foram à sessão de ontem, da abertura do ano legislativo, como de praxe acontece todos os anos. O governador Cid Gomes sempre tem ido ele próprio ler a mensagem de prestação de contas e de anúncio das prioridades da administração para o ano corrente. Ontem ele não foi. Ele já havia comunicado que estaria ausente, quando esteve naquela Casa prestigiando a posse dos novos dirigentes do Poder, na última sexta-feira.


Secretário Eduardo Diogo, do Planejamento e Gestão chega à Assembleia, manhã passada, para entregar a mensagem anual do governador ao Legislativo. Ele foi recebido pelo líder do Governo, deputado José Sarto FOTO: JOSÉ LEOMAR

Nos anos anteriores, com a presença do governador, o plenário da Assembleia sempre ficava superlotado, de deputados, secretários de Estado e outros políticos. Ontem, nem todos os integrantes da Mesa Diretora compareceram à sessão. No almoço que o governador ofereceu aos deputados, logo após a sessão, no Palácio da Abolição, a participação foi bem maior. O secretário Nelson Martins era um dos poucos da equipe do Governo que foram prestigiar o secretario de Planejamento e Gestão, Eduardo Diogo.A leitura do texto não foi possível ser feita pelo gestor do Planejamento, pois diferente do que acontece quando o governador leva a mensagem, ele apenas entrega o documento à presidência do Legislativo, cabendo à secretaria fazer tal leitura. Além de alguns membros da Mesa Diretora que não compareceram ao evento, muitos outros deputados não estavam presente durante, apesar de sus nomes estarem sinalizados no painel eletrônico. Geralmente, quando Cid Gomes comparece à Assembleia com a mensagem, praticamente, todos os parlamentares e até seu secretariado se fazem presentes.

Investimento

Em entrevista à imprensa, logo após à solenidade, Eduardo Diogo comentou alguns investimentos feitos pelo Governo do Estado, como a implementação da rede de escola para educação profissional e os mecanismos utilizados pela gestão estadual, na intenção de amenizar os problemas causados à população do Interior do Estado com a seca. “Já são 92 novas escolas, num total de 140, o que já beneficia quase 29 mil cearenses, dando um passo enorme para esse modelo de educação. Para 2013, temos um grande destaque que é a implantação do Cinturão das Águas do Ceará. Ainda dentro desse contexto, mais de R$ 400 milhões serão investidos em novas rodovias, além do Porto do Pecém, que é infraestrutura fundamental para o Estado”, disse.

Está lembrado ainda, no documento lido para os deputados, que a reserva hídrica do Ceará está próxima dos 45% de toda a sua capacidade e que, provavelmente, poderá chegar a 30%, o que ele definiu como “delicada”. Segundo informou o secretário do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins, que também esteve presente à solenidade, o Garantia Safra é uma das medidas que podem amenizar a situação de agricultores das áreas mais afetadas pela seca, e que o programa está beneficiando cerca de 240 mil famílias em todo o Estado, com repasses em torno de R$ 195 milhões.

Governabilidade

A mensagem do Governo destacou os três eixos de governabilidade de Cid Gomes, como: sociedade justa e solidária; economia para uma vida melhor; e Governo participativo, ético e competente. Diante dessas indicações, o texto discorre sobre as principais áreas da gestão atual: saúde, educação, geração de emprego e renda e mobilidade.

Um dos projetos que foi destacado com méritos foi o lançamento do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, o PNAIC, em novembro passado, que foi inspirado em programa implantado pelo Governo do Estado em 2007, primeiro ano do segundo mandato do pessebista. Na área temática da educação básica, citou-se, por exemplo, a expansão e qualificação do ensino médio, priorizando, principalmente, a política de formação e profissionalização de jovens, através de cursos técnicos em diversas áreas.

Segundo a mensagem, foram implantadas até o final do ano passado, 13 novas escolas de educação profissional, totalizando 92 escolas em funcionamento, onde são ofertados 51 cursos técnicos, beneficiando quase 29 mil alunos em todo o Estado. No entanto, a principal obra, de acordo com o texto, apresentada à população do Ceará foi o Arena Castelão, que será palco de jogos durante a Copa das Confederações e da Copa do Mundo.

“A importância desse fato transcende as obras de modernização, ampliação e adequação do estádio. O maior legado que a realização da Copa do Mundo da Fifa deixará ao Ceará, será a oportunidade do Estado se apresentar ao mundo, uma vez que a escolha do Brasil como sede em 2014 coincide com um momento de retomada do crescimento econômico e do olhar mundial para as potencialidades do País”, informou o governador através de sua mensagem.

Habitação

A construção do empreendimento imobiliário “Cidade Jardim”, considerado a maior obra do Programa Minha Casa, Minha Vida II no Nordeste também foi destacado como avanço da administração de Cid Gomes a frente do Estado. Com investimentos da ordem de R$ 352 milhões, o conjunto, ao ser concluído, deve contar com 5.536 unidades habitacionais e será dotado de infraestrutura de lazer, campo de futebol, salões de festa, além de 2,5 mil vagas de estacionamento.

Na área de saúde, o destaque ficou par resultados na melhoria do acesso a serviços na Capital e Interior, como a implantação de quatro UPA´s 24 horas em Fortaleza, além daquelas instaladas em Maranguape e Caucaia. As policlínicas regionais de Baturité, Tauá, Pacajus, Camocim, Itapipoca, Sobral e Aracati, com 136 mil atendimentos também foram destaques para a saúde.

Um dos principais motivos de críticas à gestão de Cid Gomes, a Segurança Pública também foi motivo de comentário na mensagem do governador, onde ele cita que em 2012 foram feitas 1,3 milhão de ocorrência, além das missões em todo o Estado, que totalizaram 4.075. O texto não se debruçou sobre outras ações envolvendo a Polícia no Ceará.

Diário do Nordeste