Câmara dá início à atividade legislativa

O ano legislativo da Câmara Municipal de Fortaleza inicia oficialmente, hoje. Os 43 novos vereadores da Capital foram empossados no último dia 1º de janeiro.

Hoje, acontece a sessão de instalação do período legislativo, tanto que a sessão é solene ao tempo em que a prefeito Roberto Cláudio (PSB) faz a leitura da mensagem com o relato da situação financeira do município recebido pelo último governo, e aponta as perspectivas para o corrente exercício.

Como de praxe, os vereadores da base aliada são maioria na Casa. Dos 43 novos vereadores, 35 são da base governista e apenas oito da oposição, o que significa que 81% é afinada com o governo municipal.

Segundo o presidente da Câmara, vereador Walter Cavalcante (PMDB), a pauta para início dos trabalhos gera expectativa para todo conjunto de vereadores, que, segundo ele, embora sejam Poderes independentes, o Legislativo pretende trabalhar em sintonia com o governo municipal na busca de projetos que beneficiem a população.

“Os poderes são independentes, mas o convívio será harmônico, logo porque o meu partido [PMDB] ajudou a eleger o [atual governo municipal]”, salientou, ressaltando a aliança entre o PMDB e o PSB, presidido pelo governador Cid Gomes (PSB). Segundo ressaltou, a Casa trabalhará para dar celeridade aos projetos não só na discussão com a sociedade, mas também na sua tramitação, o que, conforme o parlamentar, resultará em melhorias para o desenvolvimento da cidade.

Ele explicou, ainda, que os vereadores já começaram a colher os anseios da comunidade, para que sejam apresentados os primeiros projetos no início das sessões ordinárias, a partir do próximo dia 5 de fevereiro.

Segundo Walter Cavalcante, a união é o que moverá o trabalho entre os vereadores e a Mesa Diretora. Argumentando que a proposta é desenvolver uma “gestão participativa” e trazer a comunidade para participar, haja vista o Legislativo ser a “caixa de ressonância” do povo.

PROJETOS
O presidente da Câmara também anunciou alguns projetos para 2013. Um deles é a criação da Comissão Permanente de Negociação para agilizar as discussões entre Prefeitura, Legislativo e movimentos sociais.

Walter ressaltou que, muitas vezes, as negociações chegam a durar certo tempo e, em alguns casos, terminam sem qualquer resolução, evitando, ainda, episódios negativos para a atual legislatura. Por exemplo, segundo ele, a negociação de 2009 entre a Casa e os professores grevistas da rede municipal que acabou com cassetetes e spray de pimenta. Outro é a reestruturação da comissão especial para acompanhar os preparativos para Copa do Mundo de 2014.

Sobre novas mudanças estruturais, Walter afirmou que o prefeito Roberto Cláudio se comprometeu em ajudar na reforma da Câmara de Vereadores. “Para cada um real economizado, ele dava um real para organizar a Casa”, disse, em referência à ampliação de alguns espaços solicitados pelos novos parlamentares.

Atualmente, o Legislativo passa por uma reforma, iniciada na legislatura passada, para maior mobilidade e condições de trabalho. Além da ampliação do plenário, a galeria para abrigar os visitantes da Casa do Povo também passou por modificações; na área externa, um espaço dará resguardo a possíveis manifestações na Casa.

SAIBA MAIS
Após a solenidade, segundo o líder do governo na Casa, vereador Evaldo Lima (PCdoB), ocorrerá um almoço entre vereadores e o prefeito Roberto Cláudio. A ideia é apresentar os projetos que pretende desenvolver em seu mandato, com apoio dos parlamentares. (Laura Raquel, da Redação).

O Estado-CE