TABLET NO MATERIAL ESCOLAR

Computador portátil está presente na rede estadual desde 2012. Alunos dos 2º e 3º anos do Ensino Médio receberam 156 mil aparelhos equipados com softwares educativos

Fonte: Diário de Pernambuco (PE)

Amanda e Rodrigo comemoram uso do novo recursoCom o uso da internet sem fio, da lousa digital e até de projetores de imagem em 3D, Escolas particulares do Recife já puseram a tecnologia na rotina de suas salas de aula. Agora, mais uma ferramenta vai auxiliar na aprendizagem: o tablet. Os aparelhos portáteis com acesso à web e tela sensível ao toque serão a novidade na volta às aulas. Recheado de recursos audiovisuais e livros digitais, os equipamentos prometem tornar as aulas mais interessantes, produtivas e rápidas. O Colégio Exponente, na Zona Norte do Recife, é o primeiro da cidade a incluir o item na lista do material Escolar a ser comprado pelos pais. Já o Colégio Madre de Deus, na Zona Sul, fez um alto investimento e adquiriu 200 tablets para disponibilizar aos estudantes. O gadget será usado de forma complementar aos livros a partir deste ano.

A coordenadora pedagógica do Exponente, Janice Remígio, destacou que o aparelho proporciona novas experiências de aprendizado. “Solicitamos o tablet na lista de materiais para que o estudante possa continuar em casa o trabalho iniciado na Escola”, explicou. O aparelho é exigido aos Alunos do 8º e do 9º anos do Ensino fundamental e da 1ª e da 2ª séries do Ensino médio. Eles também podem levar notebooks ou netbooks à Escola. “O estudante poderá assistir a vídeos, consultar livros digitais ou acessar portais de notícias. O Professor atuará como mediador das informações, estimulando o senso crítico”, pontuou a orientadora pedagógica da instituição, Malu Mesquita. A novidade foi aprovada pelo pai da estudante Giovanna Bacovis, 13 anos, o assessor-executivo Josué Fragoso. “Este é o mundo desses jovens e a Escola não podia ficar de fora desta realidade”, opinou.

Josué destaca que gadget faz parte da vida de Giovanna
No Colégio Madre de Deus, o uso será limitado à sala de aula. Os 200 tablets adquiridos pela Escola ficarão disponíveis aos Alunos quando solicitados pelo Professor. “Teremos dois laboratórios virtuais móveis, que poderão ser solicitados por meio de agendamento. As aulas serão planejadas para que o uso seja consciente”, afirmou a supervisora pedagógica do colégio, Socorro Oliveira. Os estudantes Rodrigo Juliani, 16, e Amanda Farias, 15, estão animados. “Já uso em casa, mas na Escola será novidade. Teremos mais facilidade em aprender”, prevê Rodrigo. “Não temos dificuldade em manipular esses aparelhos. Será muito bom estudar com vídeos, músicas e livros digitais”, completa Amanda.

Rede pública
A utilização de tablets em sala de aula não é inédita no estado. O computador portátil está presente na rede estadual desde 2012. Os Alunos dos 2º e 3º anos do Ensino médio receberam 156 mil aparelhos equipados com softwares educativos. Outros colégios particulares, como o Apoio e o Motivo, também usam a tecnologia com aparelhos das instituições, ligados durante a aula.

SAIBA MAIS
Tablets em sala de aula:

Vantagens e usos – Com o tablet, o Professor pode preparar as aulas, acessar a internet durante o contato com o Aluno, estimular pesquisas, ler livros digitais, consultar conteúdos disponíveis no equipamento, entre outros usos

Dever de casa digital – Em muitas Escolas, os exercícios de casa poderão feitos com o auxílio de tablets, o que exige adaptação também dos pais ou responsáveis para lidar com a ferramenta

Tecnologia já é realidade na rede estadual – Em 2012, foram entregues 156 mil tablets aos Alunos de 2º e 3º anos do Ensino médio das Escolas públicas estaduais. Em 2013, o governo vai distribuir, até o final de abril, outros 114 mil aparelhos

Governo federal quer tablets nas Escolas – O Ministério da Educação (MEC) planeja comprar até 600 mil tablets para distribuí-los a Professores do nível médio de Escolas públicas. O investimento será de aproximadamente R$ 150 milhões