Dilma volta a cobrar recursos dos royalties para a Educação

Presidente disse a prefeitos que essa será prioridade de seu governo

Carolina Martins, do R7, em Brasília
A presidente Dilma Rousseff declarou, nesta segunda-feira (28), que o governo precisa investir mais em educação, mas não tem de onde tirar dinheiro. Segundo ela, é preciso contar com os recursos dos royalties do petróleo.

Durante o discurso de abertura do Encontro Nacional de Prefeitos e Prefeitas, em Brasília, Dilma anunciou aos gestores dos municípios que será necessária uma discussão sobre o assunto.

— Eu não faço demagogia, não tem de onde tirar [recursos]. Nós temos de ter visão de longo e médio prazo e ter responsabilidade com as futuras gerações. Precisamos colocar muito dinheiro na educação. 

Leia mais notícias de Educação

Segundo a presidente, nenhum País do mundo se transformou em uma nação desenvolvida sem garantir creches, educação integral e alfabetização na idade certa. E fez questão de destacar que, para isso, é preciso de dinheiro. Dilma afirmou que vai lutar, até o último dia de seu mandato, para garantir mais recursos para a educação.

— Nós teremos de discutir o que fazer com os royalties do petróleo.

O apelo da presidente foi feito durante o anúncio do pacote de bondades no valor de R$ 66,8 bilhões para os municípios na abertura do encontro de prefeitos.

A cerimônia começou com uma hora de atraso e o discurso da presidente também durou cerca de 60 minutos.

Antes do pronunciamento, Dilma Rousseff pediu um minuto de silêncio em respeito às vítimas do incêndio da boate Kiss, em Santa Maria (RS).