Cearenses pagaram R$ 8,4 bi em impostos em 2012

O Ceará arrecadou, ao longo de 2012, um montante de R$ 8,41 bilhões com o pagamento de impostos das esferas federais, estaduais e municipais. Com isso, o valor médio pago por habitante no período foi de R$ 934,39, segundo mostram os dados do “Impostômetro”, ferramenta criada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) em parceria com o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT).

Os números mostram que foram pagos R$ 22,99 milhões em impostos por dia, ou R$ 958,22 mil por hora. O valor total arrecadado no Estado apresentou um incremento de 13% no comparativo com 2011, quando chegaram aos cofres públicos, provenientes do território cearense, R$ 7,44 bilhões. Naquele ano, o tributo médio anual pago por habitante foi de R$ 841,86. Apesar do aumento, o valor representa apenas 5,4% dos recursos tributários recolhidos no Brasil, que somaram 1,55 trilhão no ano passado.Aumento

Estado de economia ainda pequena em relação à brasileira, o Ceará espera que os novos equipamentos estruturantes possam gerar uma arrecadação tributária mais significativa. Somente a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), por exemplo, tem um investimento estimado em sua construção de US$ 5,1 bilhões (R$ 10,4 bilhões, com o dólar a R$ 2,04), quantia maior do que todo o montante recolhido no Estado com impostos. Isso sem falar na refinaria Premium II, cuja previsão, até o momento, é de investimento de US$ 11,3 bilhões (R$ 23,05 bilhões).

Disparidade

Somente o estado de São Paulo, por exemplo, arrecadou em 2012 um valor quase 16 vezes superior ao cearense, alcançando os R$ 132,72 bilhões. Em comparação com os estados nordestinos, o Ceará ocupou a terceira posição, atrás da Bahia, que recolheu R$ 19,11 bilhões, e de Pernambuco, com R$ 12,30 bilhões.

Concentração na Capital

Dentro do território cearense, Fortaleza sozinha contribuiu com a metade da arrecadação, com R$ 4,24 bilhões. Os outros 183 municípios dividiram a participação na outra metade. Na Capital, o valor médio pago por habitante foi bem superior ao estadual, ficando em R$ 1.730. Apesar de o Ceará ficar abaixo de Bahia e Pernambuco em valores recolhidos, entre as capitais dos três estados, Fortaleza fica na liderança, superando Salvador (R$ 3,64 bilhões) e Recife (R$ 3,01 bilhões).

O que é possível fazer

O Impostômetro, que foi criado em 2005, também faz um levantamento de alguns exemplos do que pode ser feito com o valor arrecadado por cada ente federado. No caso do Ceará, os recursos provenientes dos tributos em 2012 seriam suficientes para pagar 60,1 milhões de benefícios pela Bolsa Família, construir 240,4 mil casas populares de 40 metros quadrados ou 29,2 mil postos de saúde equipados, contratar 522,7 policiais por ano ou 630,9 mil professores do ensino fundamental.

O painel eletrônico, que calcula a arrecadação em tempo real e também faz projeções para este e os próximos anos, está instalado na sede da ACSP e pode ser acessado por qualquer pessoa por meio do site www.impostometro.com.br.

Por dia

22,9 milhões em impostos foram pagos, diariamente, no Ceará, em 2012. O valor equivale a R$ 958,22 por hora de tributos, encargos

Diário do Nordeste