Edição 2012 do Enem foi a melhor da história, dizem cursinhos

Apesar do vazamento de imagens das provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) nas redes sociais, o MEC (Ministério da Educação) acertou na elaboração da prova deste ano, avaliam coordenadores dos cursinhos.

Segundo o fundador do curso Objetivo e da Unip (Universidade Paulista), João Carlos Digenio, o Enem teve avaliação positiva, pois apresentou questões que versavam sobre os conhecimentos de assuntos relacionados com o ensino médio.

“Estou há 50 anos nessa área de educação e nunca vi uma prova tão bem organizada. Do ponto de vista pedagógico, a prova foi ideal. Acho até que o exame poderia ser usado para elaboração do Curriculum Mínimo Nacional”, destaca Digenio.

Para o fundador do cursinho, a prova foi bem equilibrada e valorizou o aluno que lê, pois o que foi exigido foi interpretação. “A eficiência do MEC foi muito grande. Foi uma evolução enorme e deu segurança para os alunos e professores. O MEC está de parabéns. Foi o melhor desempenho de todos os tempos. Só a China tem um exame similar”.

Para Célio Tasinafo, diretor pedagógico do cursinho Oficina do Estudante, o Enem 2012 representou avanço no método de avaliação. “A edição 2012 do Enem é a melhor da história. Houve um grande amadurecimento na prova em geral e ela chegou bem próxima de cumprir seus grandes objetivos, como avaliar os estudantes de forma global, mas sem se aproximar do modelo tradicional do vestibular”.

De acordo com Tasinafo, a melhora na avaliação também deve provocar mudanças entre os candidatos. “O exame ficou mais qualificado. Acredito que muitos estudantes vão parar de subestimar a prova, como faziam antes”.

O Estado – CE