Professores da Bahia decidem continuar greve, que completa 70 dias

Os professores da rede estadual de ensino na Bahia decidiram manter a greve que já se estende por 70 dias.

Professores rejeitam proposta do governo e mantêm greve na BA
BA mantém corte de ponto de professores grevistas

Em assembleia na manhã desta terça-feira, a categoria optou por continuar a paralisação que, este ano, já se tornou um dos principais fatores de desgaste político do governador petista Jaques Wagner.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação, o número de estudantes sem aulas chega a 1,2 milhão. No entanto, os números oficiais da Secretaria da Educação da Bahia indicam que são 602.048 alunos prejudicados.

Desde ontem (18), cerca de 1.200 docentes contratados pelo Reda (Regime Especial de Direito Administrativo) ou que estão em estágio probatório, começaram a ser convocados pela Secretaria da Educação.

O objetivo é colocá-los de modo emergencial em escolas da capital para oferecer suporte aos alunos que farão o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e as provas de vestibular.

O Reda é um sistema de contratação temporária que dura dois anos, podendo ser prorrogado por mais dois. Já os profissionais em estágio probatório são aqueles recém-convocados em concursos e que passam por um período de avaliação.

EDER LUIS SANTANA
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, DE SALVADOR

Folha.com