Sem salário, professores entram em greve

Professores auxiliares da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Ribeirão Preto, a 313 quilômetros da capital paulista, entraram em greve ontem por falta de pagamento dos salários de agosto.

A paralisação foi definida em assembleia realizada na sede do Sindicato dos Professores e Auxiliares de Administração Escolar de Ribeirão Preto e Região (Sinpaae), na quinta-feira passada. O salário de agosto deveria ter sido pago no dia 10 passado.

De acordo com a assessoria de imprensa do Sinpaae, os ministérios do Trabalho e Público, além da diretoria da Apae, foram comunicados sobre a greve no dia seguinte à assembleia. Na manhã de ontem, pais de alunos fizeram manifestação de apoio aos funcionários.

O presidente da Apae, Adalberto Griffo, confirmou que não houve o pagamento e disse que o problema se deve à falta de repasse da verba da Secretaria da Educação estadual. (das agências)