Depois de um ano, PNE deve ser discutido na Câmara dos Deputados

Estudantes acampam para pressionar pela aprovação do PNE: projeto prevê ampliação de vagas e criação de mais escolas de ensino integral (Ed.Alves/Esp.CB/D.A Press)
Estudantes acampam para pressionar pela aprovação do PNE: projeto prevê ampliação de vagas e criação de mais escolas de ensino integral

Depois de mais de um ano tramitando na Câmara dos Deputados, o Plano Nacional de Educação (PNE) vai começar a ser discutido na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado no fim de outubro. A proposta definirá as diretrizes para o ensino na próxima década. Mas o cronograma de tramitação ainda não foi definido, já que muitos parlamentares sumiram da Casa por causa das eleições municipais.

Assim como aconteceu na Câmara, o ponto mais polêmico será a chamada meta 20, que trata do financiamento para o setor. Em comissão especial, os deputados federais aceitaram repassar 10% do Produto Interno Bruto (PIB) do país para políticas de educação ao longo de 10 anos. Essa discussão deve ser aprofundada no Senado, já que a atual capacidade de financiamento é insuficiente para viabilizar alternativas mais ousadas de oferta e melhoria na qualidade da educação.

Leia mais notícias em Brasil