Estudo diz que 3,7 milhões de crianças e adolescentes estão fora da escola

Estudo do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) divulgado hoje mostra quem são as 3,7 milhões crianças fora da escola no Brasil. Foi considerada a faixa etária entre 4 e 17 anos, já que o país terá que univresalizar a oferta para essa população a partir de 2016, conforme emenda constitucional aprovada em 2009. Depois dessa reforma na Constituição Federal, o ensino obrigatório no país passou a ser dos 4 aos 17. Antes, era dos 6 aos 14 anos.

Maria de Salete Silva, do Unicef, ressalta que o governo tem um desafio enorme para incluir as crianças e adolescentes até 2016, especialmente as de 4 a 6 anos. Nessa faixa etária, 18% delas não têm atualmente acesso à pré-escola. O estudo constatou também as barreiras para o acesso à educação no Brasil. Crianças negras, moradoras de zona rural e de famílias pobres são as mais vulneráveis.

O levantamento, intitulado Iniciativa Global pelas Crianças Fora da Escola, utilizou dados da Pesquisa Nacional por Amostra Domiciliar (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, referentes a 2009. A pesquisa foi feita no Brasil e em outros países. Porém, não foram divulgados dados pelo Unicef para comparações.

Longe da sala de aula

Veja o perfil da população de 4 a 17 anos que ainda não está na escola. Brasil tem que universalizar o atendimento nessa faixa etária até 2016, conforme prevê a Constituição.

Total:
 3.690.569 (10,5%)
População de 4 a 6 anos: 1.419.981 (18% na faixa etária)
População de 6 a 10 anos: 375.177 (2,3% na faixa etária)
População de 11 a 14 anos: 355.600 (2,5% na faixa etária)
População de 15 a 17 anos: 1.539.811 (14,8% na faixa etária)

Renata Mariz

Correio Braziliense