Faltam quadras nas escolas estaduais do CE

Dos 689 colégios, 90 não possuem terreno para construção de espaços voltados às atividades físicas

Inaugurada em 1986, a escola de Ensino Fundamental e Médio Deputado Paulino Rocha, no Passaré, onde estudam 1.072 alunos, até hoje não tem uma quadra esportiva. Atualmente, das 689 escolas estaduais, 90 não têm terreno para construção de quadras, segundo a Secretaria de Educação do Ceará (Seduc).

Na Escola de Ensino Fundamental e Médio Deputado Paulino Rocha, os alunos não têm um local adequado para a prática de esporte FOTO: HELENE SANTOS

A hora do intervalo na EEFM Deputado Paulino Rocha é movimentada e os alunos se divertem jogando futebol, vôlei ou apenas conversando, porém a falta de um local apropriado para a prática de esportes limita o espaço.

O estudante Júlio Sergio Matos joga futebol com os colegas em um local onde tem que dividir o espaço com árvores, poste e muita terra. “Seria muito melhor para todos nos se existisse uma quadra aqui na escola”. Outro problema são as árvores de que ele precisa desviar a todo momento. Além disso, o sol sempre castiga os estudantes.

Conforme a diretora da escola, Solange Xavier Padilha, a construção de uma quadra esportiva seria muito importante para a instituição, pois os alunos teriam uma forma de lazer, evitando a ociosidade. “Eles fazem as atividades físicas no meio do pátio. Também não temos um espaço para as nossas atividades sociais”, comentou a diretora.

Devido a esses problemas, durante os sábados, os estudantes se deslocam para outra escola a fim de treinar para o próximo intercalasse.

Politicas

Para pedir políticas públicas voltadas às escolas da rede estadual, o Sindicato dos professores no estado do Ceará (Apeoc) realizou, na semana passada, reunião com o titular da Secretaria de Esportes do Estado do Ceará (Sesporte), Gony Arruda.

O presidente da Apeoc, Anízio Melo, ressaltou que o sindicato levou para o secretário um documento onde cobra medidas para garantir que os espaços recreativos das escolas sejam melhor utilizadas, com o apoio dos professores de educação física.

Ele ressaltou que na reunião ficou acordado que o sindicato vai elaborar um projeto, junto com professores de educação física, para incentivar o esporte nas escolas. A expectativa é de que o projeto seja entregue até a segunda quinzena de setembro e, assim, será apresentado para a Sesporte e também para a Seduc.

Gony Arruda acredita que a reunião é importante, pois esse é um momento onde a pratica de esporte está sendo bastante discutida. “O objetivo do governo é levar o esporte para as crianças”. Um dos programas da secretaria, que relaciona os jovens com o esporte, é o projeto segundo tempo. Arruda ressaltou que serão 466 núcleos em todo o Estado. A expectativa é de que até o primeiro dia de setembro, o projeto possa ser lançado.

Questionada sobre a falta de quadras, a assessoria de comunicação da Seduc informou que a pasta vai construir 57 quadras em escolas que dispõem de espaço. A previsão inicial é investir em média R$ 500 mil em cada uma. Onde não existe local para isso, a Secretaria implantará projetos que atendam a necessidades esportivas e culturais.

THIAGO ROCHA
REPÓRTER

Diário do Nordeste