Campanha Nacional pelo Direito à Educação pede ampliação do acesso de crianças a creches e pré-escolas

Da Agência Brasil

Brasília – Com o tema Educação Infantil de Qualidade, a Campanha Nacional pelo Direito à Educação promoveu hoje (13) o Ato Público Lúdico, no Parque da Cidade, na região central da capital federal. O objetivo foi chamar a atenção das autoridades para a necessidade de garantia do acesso a creches e a pré-escolas de qualidade.

O ato marcou o encerramento da Semana de Ação Mundial, uma iniciativa da Campanha Global pela Educação que, desde 2003, ocorre simultaneamente em mais de 100 países, como forma de pressionar líderes mundiais e políticos para que cumpram os tratados e as leis nacionais e internacionais. “No Brasil, durante a semana, foram distribuídos materiais de apoio para 150 municípios e foram realizadas várias atividades com pinturas, palestras e teatro sobre o direito de educação infantil de qualidade”, destacou a coordenadora executiva da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Iracema Nascimento.

Ela lembrou que o direito ao ensino infantil está previsto na Constituição de 1988. “A educação infantil foi incluída como a primeira etapa da educação básica, e por isso estamos lutando para ser efetivada, que não fique só reconhecida no papel. O maior problema que estamos enfrentando é a falta de creches, as que existem não têm qualidade adequada”. Segundo Iracema, pesquisas mostram que crianças que passam pela educação infantil têm maior capacidade de aprendizagem.

De acordo com a coordenadora de Educação Infantil da Secretaria de Educação do Distrito Federal (DF), Edna Barroso, o número de estabelecimentos destinados à essa etapa de ensino é insuficiente para atender a toda demanda. Segundo ela, este ano serão construídas no DF 31 unidades voltadas a crianças até 5 anos.

Edição: Juliana Andrade