Assembleia homologará continuidade da greve dos professores federais

A assembleia geral dos professores federais que ocorrerá, hoje, no Restaurante Universitário do Campus do Pici, às 9h, em primeira convocação, ou às 10h, em segunda convocação, homologará o resultado do plebiscito realizado pela categoria nos dias 13 e 14 deste mês. Na consulta, professores da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), em greve, há mais de dois meses, optaram pela continuidade da paralisação e recusaram a proposta do Governo.

Os professores dos campi do Cariri e de Sobral participarão por videoconferência. Conforme a Adufc, a consulta teve a participação de 1.537 professores. Na votação sobre a possibilidade de encerramento da greve, foram registrados 818 votos contrários e 707 a favor, 10 votos brancos e 2 nulos. Já no levantamento referente à proposta oferecida pelo Governo, 988 docentes foram contrários, 529 favoráveis, 17 votos foram brancos e 3 nulos. 

As principais reivindicações da categoria são o aumento do piso salarial em 22,8% e a correção das pendências da carreira acumuladas desde 2007. O piso atual é de R$ 1.034, nas recentes rodadas de negociação, o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) ofereceu 15,8% de reajuste salarial até 2015. Segundo o Ministério da Educação (MEC) as negociações estão encerradas e não há possibilidade de reabertura.

O Estado – CE