Deputado Federal Geraldo Resende atende FETEMS e retira a assinatura da REC 0162/12

Após solicitação da FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) o deputado federal do PMDB de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende, que havia sido o único parlamentar do Estado a somar com outros 79 e assinar recurso que leva o PNE (Plano Nacional de Educação) para discussão em plenário na Câmara Federal, retirou a sua assinatura do REC (recurso) 0162/12 e entendeu que esta é uma manobra do Governo Federal para adiar a tramitação do PNE no Congresso.

1_geraldoresende3De acordo com o presidente da FETEMS, Roberto Magno Botareli Cesar, o deputado entendeu o que todo o movimento sindical da educação pública brasileira já haviam adiantado, que essa medida governamental significa um “tiro no pé”. “Após entrarmos em contato com o parlamentar ele entendeu e se sensibilizou com a nossa luta, pois o fato da votação do PNE ser adiada compromete diversas questões como o investimento dos 10% do PIB na educação e pública e condiciona o país a ficar ao menos quatro anos sem uma legislação prevista na Constituição, o que compromete a implantação de políticas públicas educacionais de qualidade, eficazes e que realmente atendam os anseios da categoria”, afirma.

Segundo o parlamentar Geraldo Resende ele havia assinado o recurso, pois acreditava que haveria necessidade de um debate mais amplo sobre o PNE, mas que após a FETEMS entrar em contato com ele e ser comprovada a manobra para atrasar a votação, imediatamente ele já tomou as providencias cabíveis para a retirada da sua assinatura. “Assinei a REC 0162/12 por acreditar que o Plano Nacional de Educação (PNE) mereceria um debate mais aprofundado e por um maior número de parlamentares. Agora, comprovada a manobra para atrasar e até mesmo impedir a votação do PNE, estou procedendo a retirada da assinatura e continuo unido ao coro daqueles que clamam por celeridade na votação e mais recursos para a educação. Tenho clareza em afirmar, apenas teremos uma educação pública de qualidade quando investirmos, no mínimo, 10% do PIB na educação”.

O requerimento da retirada da assinatura do deputado Geraldo Resende da REC 0162/12 já foi encaminhado para a Câmara Federal. Confira o documento no link:http://www.fetems.org.br/up_file/file_1344962452_documento.pdf

 

(FETEMS 14/08/12)