Petista anuncia saída da Secult via torpedo de celular

Um dia após o rompimento entre PT e PSB, o ex-líder do governo Cid Gomes (PSB) na Assembleia Legislativa, Antônio Carlos (PT), pediu exoneração da Secretaria Estadual de Cultura, que ele havia assumido apenas seis dias antes. O petista disse que tentou comunicar a saída por telefone a Cid, mas, depois de sete chamadas não atendidas, informou a decisão via torpedo de celular.

Antônio Carlos disse que não via “mais sentido” em permanecer na pasta e, pela mensagem, agradeceu a oportunidade. Ele deve assumir a Secretaria Municipal de Educação, no posto que antes era de Elmano de Freitas, candidato do PT à Prefeitura de Fortaleza.

Segundo o próprio Antônio Carlos, a prefeita Luizianne Lins (PT) já o havia convidado para chefiar a Educação municipal. Porém, os dois concordaram que seria mais prudente aceitar a convocação de Cid para a Secult.

Antonio Carlos comentou a decisão do PSB de lançar candidatura própria à Prefeitura. Segundo ele, setores do partido induziram o governador ao erro. (Hébely Rebouças e Ítalo Coriolano)

O Povo