Contraproposta agrada a sindicatos

Fortaleza. A contraproposta apresentada, na segunda-feira, 24, pelo Ministério do Planejamento de reajuste de 25% a 40% para professores do ensino superior federal agradou sindicatos vinculados à Federação de Sindicatos de Professores de Instituições Federais de Ensino Superior (Proifes).

Entre as sete instituições de ensino superior representadas pela Proifes estão a Universidade Federal do Ceará (UFC) e a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab).

No Ceará, será realizado plebiscito para saber se a nova proposta do governo será aceita FOTO: MARÍLIA CAMELO

Segundo o presidente do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Estado do Ceará (Adufc), Marcelino Pequeno, apesar de o Proifes ter considerado que houve avanços, a entidade ainda não deu uma resposta. Após uma assembleia no dia 30, será realizado um plebiscito com os professores nos dias 31 de julho e 1º de agosto.

A Associação Nacional dos Docentes do Ensino Superior (Andes), sindicato que representa maioria dos professores das universidades federais em greve, deve rejeitar o que foi oferecido.

O Andes realizou reunião ontem para avaliar o que o governo ofereceu. A crítica do movimento grevista, segundo o diretor do Andes, Josevaldo Cunha, é que o governo manteve a mesma “essência” da proposta anterior.

Diário do Nordeste